Bikes profissionais


Só em São Paulo já existem cerca de 2 500 bikeboys.

Apesar dos progressos obtidos nos últimos anos com a incorporação de novas tecnologias, as motocicletas ainda causam um prejuízo ambiental inversamente proporcional a seu tamanho. Só no estado de São Paulo, elas emitem cerca de 28% mais poluentes por ano que os veículos flex, segundo o último relatório da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). Para imaginar o impacto desse serviço no país, basta lembrar que o Brasil tem o maior número de motoboys do mundo: são 600 000 profissionais circulando diariamente.

Embora com números ainda tímidos se comparados à legião de motociclistas, a bicicleta começa a surgir como alternativa de entrega rápida nas cidades. É a chamada bike courier, modalidade em que motores são substituídos por pedais. A demanda vem crescendo nos últimos três anos. “Só na cidade de São Paulo já existem 2 500 cicloboys”, diz Gilberto Almeida dos Santos, presidente do SindimotoSP, que também representa a categoria. Outro fator que impulsionou o serviço foi a escassez de vagas nas ruas das metrópoles. “No centro de São Paulo leva-se cerca de 40 minutos para estacionar a moto”, afirma Gilberto.

Os irmãos Rafael e Danilo Mambretti criaram no ano passado a Carbono Zero Courier para atender clientes preocupados com entregas limpas. “Começamos com três funcionários e já estamos com oito”, diz Rafael. A analista de compras Tatiana Egídio aprova o negócio. “Além de sustentáveis, são muito eficientes.” O preço também atrai. Segundo o sindicato, o valor chega a ser 30% menor que o do motofrete porque não há gastos com combustível e os percursos são mais curtos.

A Exodus Express Bike também não sofre de falta de clientes. “Faço mais de 20 entregas por dia e não posso reclamar da remuneração”, diz o proprietário e bikeboy Marcos Soarez. “Além de um trabalho, é um momento de lazer e esporte.”

FedEx utiliza triciclo para fazer entregas em Paris

Eram apenas 4 miniveículos, e logo depois passaram a 12, o número de triciclos movidos a energia elétrica gerada pelos pedais, a fazerem entregar (eficientes e rápidas) da FedEx em Paris. A FedEx possui 170 carros híbridos espalhados pelo mundo e prédios com energia gerada através da captação da luz solar nos Estados Unidos e na Alemanha. A empresa também pretende aumentar o uso de bikes em outras cidades da Europa.

Anúncios
Esse post foi publicado em Bike, Brasil, Marcas, Mobilidade, Transporte, Transporte Alternativo. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s