Shweeb

Entre numa cápsula de transporte individual, encoste-se confortavelmente e escolha o seu destino. Para se mover basta pedalar, desfrutando da vista panorâmica de 360 graus que tem da cidade, já que está suspenso sobre um monocarril que percorre as entranhas da cidade. Este é o Shweeb.

Em 2008, para comemorar o seus primeiros 10 anos, o Google lançou o desafio: dez milhões de dólares para dividir entre quem conseguisse criar ideias e projectos que ajudem a transformar o mundo em um lugar melhor e que, ao mesmo tempo, cheguem a um grande número de pessoas.

Dois anos depois de lançado o desafio, aproximadamente 150 mil ideias, de 170 países diferentes, foram enviadas para a sede da empresa, na Califórnia. Todavia, apenas cinco foram escolhidas e contempladas com o prêmio da multinacional norte-americana. Para a categoria de Inovação nos Transportes Públicos, o vencedor foi o Shweeb.

O nome é de origem alemã, “schweben” que significa “flutuar”, um verbo que diz quase tudo sobre este projecto. A ideia básica é bem simples, embora seja um pouco estranha de se ver. Imagine um sistema de transporte baseado em veículos que se movem através da força humana, ou para sermos mais específicos, pelo simples ato de pedalar, como numa bicicleta. A diferença é que, em vez de se pedalar por uma estrada, pedala-se suspenso ao longo de um monocarril, dentro de uma cápsula transparente que nos deixa ver lá em baixo as ruas da cidade.

A aerodinâmica e os mecanismos do Shweeb foram concebidos para maximizar a eficiência, eliminando as fontes de atrito, para que pedalar pelos monocarris não seja um grande esforço. Deste modo, uma pessoa consegue, em média, manter uma velocidade de 20 a 30km por hora por um longo período de tempo. Como alternativa, a eletricidade pode ser usada para movimentar a cápsula, para que não dependa apenas do esforço humano, já que o objetivo não é fazer os passageiros suarem.

Com o milhão que recebeu de investimento do Google, o projeto já tem o seu protótipo, em Rotorua, Nova Zelândia, para experimentar a tecnologia e testar a reação das pessoas para aperfeiçoar o projeto para um ambiente urbano, ainda que esteja sendo usado apenas por pessoas que praticam turismo de aventura
O Shweeb se mostra como uma solução para os problemas dos transportes urbanos, pelo menos para as curtas e médias distâncias. O objetivo é ser sustentável, sem necessidade de combustíveis fósseis, barato, bem longe dos acidentes rodoviários e ainda permitindo fazer exercício físico, o Shweeb pode dar um fim ao sedentarismo e às intermináveis filas de carros parados presos ao trânsito.

Mais aqui: Popsci, Treehugger, PSFK, Inhabitat, Gizmag, Neatorama, Link EstadãoObvious Mag


Anúncios
Esse post foi publicado em Inovação, Mobilidade, Transporte, Transporte Alternativo. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s